• SEU BEM ESTAR É O NOSSO ESTÍMULO PARA ATENDER CADA VEZ MELHOR.

  • NOVA UNIDADE DOWNTOWN.

  • NOVA UNIDADE LARGO DO BICÃO.

  • NOVA UNIDADE BONSUCESSO.

  • NOVA UNIDADE BELFORD ROXO.

  • NOVA UNIDADE ABELARDO BUENO.

SAC: (21) 2450-8200

A importância da vacinação para a Saúde da População

Estar em dia com as vacinas é de grande importância para a saúde da população, especialmente em relação a lactantes e crianças na primeira infância, pois previne o desenvolvimento de doenças infectocontagiosas. É mais fácil evitar o desenvolvimento de doenças do que trata-las. Outro aspecto importante é que a vacinação não protege apenas as pessoas vacinadas, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade estiverem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinada ou não – seja contaminada, pois a vacinação reduz de forma importante a propagação das doenças. Apesar da intensa divulgação e do grande numero de vacinas disponíveis, contra diversas doenças, muitas crianças ainda continuam morrendo anualmente, devido a enfermidades que poderiam ser evitadas através da imunização. Para evitar surtos epidêmicos as autoridades em saúde desenvolveram calendários de vacinação específicos de acordo com a faixa etária infantil e adulta. Apesar do sistema único de saúde (SUS), disponibilizar um grande número de vacinas, nem todas as doenças que podem ser prevenidas com as vacinas estão disponíveis em postos de saúde. Vacinas tais como, meningite meningocócica B, vacina contra dengue, não são disponibilizadas em postos públicos.

Apesar do grande avanço tecnológico que permitiu o desenvolvimento de diversas vacinas, ainda não foi possível erradicar uma grande maioria das doenças, e infelizmente um grande numero de pessoas ainda perdem suas vidas por doenças que poderiam ser facilmente evitadas por meio da vacinação. O sarampo, por exemplo, vem se tornando um problema grave em diversos países da Europa, na Romênia foram registrados 3,4 mil desde 2016, com 17 óbitos. Apenas até março deste ano segundo a OMS, já foram registrados mais de 500 casos da doença na Europa. A Organização Mundial da Saúde informa que o numero crescente de casos na Europa pode estar relacionado ao baixo índice de imunização da segunda dose da vacina contra o sarampo, ou seja, a maioria recebe apenas a primeira dose da vacina, não retornando para a segunda dose.

No Brasil a maior parte das crianças, na faixa etária de 0 a 18 meses, está com sua imunização em dia, segundo a agencia nacional de saúde, entretanto o mesmo não ocorre com os adolescentes, adultos e principalmente de idosos. Um bom exemplo é a baixa taxa de adesão em todo o Brasil a campanhas para adultos. Segundo o portal saúde do governo brasileiro, apenas 27,5% do publico alvo foi imunizado na campanha de vacinação contra a gripe que se iniciou em 17 de abril de 2017. No Rio de Janeiro a adesão também esta baixa, pois apenas 22% da população alvo foi imunizada neste ano. Também em relação à vacina contra Hepatite B, segundo dados do ministério da saúde apenas cerca de 50% da população na faixa etária entre 20 a 29 foi imunizado. Um adulto cujo calendário de vacinação não esta atualizado apresenta um alto risco de desenvolver formas mais agressivas das doenças e contribuir com a disseminação para pessoas ao redor, principalmente colocando em risco a saúde de crianças. Assim estar em dia com o calendário de vacinação não é importante apenas para crianças pequenas, mas a população como um todo deve ficar atenta as vacinas indicadas para cada faixa etária. É possível conferir o calendário de vacinação no site da sociedade Brasileira de Imunização (SBIM) www.sbim.org.br.

Para facilitar o gerenciamento da caderneta de vacinação de toda família há atualmente dois aplicativos disponíveis para os sistemas Android e IOS , que rodam em Smartphones e tablets. Estes aplicativos podem ser baixados no Google play e na Apple Store. O Aplicativo “vacinação em dia” foi disponibilizado pelo ministério da saúde em 2013 e recentemente a Sociedade Brasileira de Imunização lançou o aplicativo “minhas vacinas”. Ambas as ferramentas ajudam na hora de se informar qual a vacina é indicada para cada faixa etária e quando devem ser tomadas. Entretanto o aplicativo “minhas vacinas” tem uma função diferencial, pois informa ao usuário as vacinas que estão disponíveis nas redes públicas ou em clinicas de vacinação. O aplicativo permitirá ainda, por exemplo, o cálculo da próxima dose de uma vacina, a partir da inserção da data da primeira vacina no sistema. Quando a data se aproximar, a ferramenta emitirá alertas sobre a necessidade de comparecimento à unidade de vacinação. A plataforma também pode ser acessada por meio do portal www.sbim.org.br.

Eliel Figueiredo Diagnósticos Médicos oferece o serviço de imunização na Unidade Nova América.

Fontes:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/

http://www.brasil.gov.br

http://portalsaude.saude.gov.br/

Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 19(3):217-226, jul-set 2010